Empresa cria “gato robô” terapêutico para quem não pode ter um de verdade

Nem os bichinhos de estimação conseguiram escapar da robotização. A empresa japonesa Yukai Engineering acaba de criar um inusitado “gato robô”. Ele não mia, não come, não usa a caixinha de areia, não foge quando a janela fica aberta, não fica doente – e, aliás, não tem cabeça e nem patas. Mas veja só, abana o rabo.

Pois é, boa parte das pessoas vai fazer a cara que você deve estar fazendo agora. Afinal, qual a vantagem de ter um “gato” desses? A empresa defende que sua invenção tem benefícios terapêuticos, além de ser adequada para pessoas alérgicas ou que não podem ter um animal de verdade em sua residência.

Batizado de Qoobo, o “gato” parece uma almofada com rabo. Toda a vez que é acariciado, o bicho de mentira balança o rabo conforme a intensidade do carinho. O aparelho, que contará com uma bateria de oito horas, vem em duas cores: cinza e marrom. Quando chegar ao mercado, em junho de 2018, custará cerca de US$ 100.

Fonte: Época Negócios

A Belinha – Gateiras do Brasil, apoia diversas protetoras independentes pelo País, e busca ajudar e informar todas as GATEIRAS DO BRASIL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s